Aconteceu!

PRESO POR MAIS DE 20 HOMICÍDIOS ABANDONOU JIU-JITSU PARA VIRAR PISTOLEIRO DE FACÇÃO EM MANAUS

Lucas estava com viagem marcada para os EUA - Foto: Reprodução


Manaus/AM - Lucas José, 20, suspeito de matar mais de 20 pessoas em Manaus só neste ano, era lutador de jiu-jitsu e abandonou o esporte para se tornar pistoleiro de uma facção criminosa.

Após ser preso na tarde desta segunda-feira (13) e segundo a polícia, confessar os crimes, Lucas contou que tinha o sonho de seguir a carreira no esporte, mas a pandemia não permitiu.

A mãe conta que o ex-atleta estava morando em São Paulo e treinando para competir nos Estados Unidos. Quando a pandemia começou paralisou os campeonatos e Lucas decidiu voltar para Manaus.

Aqui, ele começou a se envolver com pessoas erradas e foi convencido a largar o esporte para integrar uma facção criminosa. Em pouco tempo, se tornou matador profissional e pistoleiro de confiança do grupo. 

Ele passou a ser designado para executar vários homicídios pela cidade e pode ter bem mais de 20 assassinatos nas mãos. Ele citou alguns para a polícia e outros estão sendo investigados.

Suspeito de matar aproximadamente 24 pessoas, o jovem mantinha uma espécie de “lista negra”, um caderno onde anotava os endereços, as datas e a quantidade de vítimas executadas em cada ataque. 

A maioria delas eram membros de facções rivais. Um dos alvos do lutador foi uma mulher que foi encontrada decapitada no bairro Cidade de Deus há algumas semanas.


O registro foi encontrado na casa em que Lucas morava, no bairro Novo, na rua P32, na Zona Leste. Os ataques aconteciam em todas as zonas de Manaus, em bairros como Compensa, Alfredo Nascimento, Educandos, Novo Aleixo, Tancredo Neves, São Francisco e outros.

Um dos comparsas de José foi preso na semana passada. Ele atuava como olheiro e marcava as casas onde moravam as vítimas que deveriam ser assassinadas por ele.

* Portal do Holanda 

Nenhum comentário