Aconteceu!

ÍNDIA VENCE MISS UNIVERSO PELA 3ª VEZ E QUEBRA JEJUM DE 21 ANOS

 

Getty images

A indiana Harnaaz Sandhu, 21, conquistou na noite deste domingo (12) o título de Miss Universo 2021. A modelo tornou-se assim a terceira representante de seu país a realizar o feito, e quebrou um jejum de 21 anos desde a última eleita. Antes dela, venceram o concurso suas conterrâneas Lara Dutta, no ano 2000, e Sushmita Sen, em 1994. 

Em segundo e terceiro lugares na classificação ficaram as misses Paraguai, Nadia Ferreira, 22, e África do Sul, Lalela Mswane, 24, respectivamente. No grupo das cinco finalistas estavam também as representantes de Colômbia, Valeria Ayos, 27, e Filipinas, Beatrice Gomez, 26. Completaram o Top 10 as misses Aruba, Bahamas, Estados Unidos, França e Porto Rico (confira a classificação ao final do texto).

A Miss Brasil, a cearense Teresa Santos, 23, não entrou no grupo das 16 semifinalistas e foi eliminada logo no início. Esta é a primeira vez em uma década que a representante brasileira fica de fora do primeiro corte. A última vez que o Brasil tinha ficado de fora do primeiro corte foi em 2010, com a mineira Débora Lyra.

Vale lembrar que a gaúcha Julia Gama, 28, ficou em segundo lugar e tornou-se vice Miss Universo na última coroação. As únicas brasileiras a vencer o concurso foram a baiana Martha Vasconcellos, em 1968, e antes dela a também gaúcha Ieda Maria Vargas, em 1963.

Especialistas consultados pelo F5 acertaram quando apostaram que a Miss Índia podia ser uma das vencedoras deste ano. Segundo eles, a miss era uma das mais bem preparadas e com beleza mais impactante entre as 80 candidatas.

Natural da cidade indiana de Chandigarh, Harnaaz recebeu a coroa das mãos da mexicana Andrea Meza, 27, agora sua antecessora. Muito emocionada, Meza concluiu um dos reinados mais curtos da história, com duração de cerca de sete meses. Isso pois o evento de 2020 foi adiado devido à pandemia, e ela foi eleita em maio passado. Assim, 2021 teve duas edições do mundial de beleza feminina.

O espetáculo comemorativo de 70 edições do Miss Universo teve a cidade de Eilat, em Israel, como sede. Com objetivo de promoção de destino turístico, esta é a primeira vez que o país do Oriente Médio recebe o show.

As 80 postulantes aterrissaram por lá em meio às expectativas do avanço da variante ômicron, do coronavírus. O ministro do turismo israelense, Yoel Razvozov, disse que apesar de ter imposto restrições para a entrada de estrangeiros no país, as misses receberam isenções, mas tiveram que se submeter a testes PCR a cada 48 horas e a outras medidas de precaução.

Com um palco grandioso, o evento contou com o retorno do comediante americano Steve Harvey, 64, na apresentação -aquele que errou o nome da vencedora em 2015. Esta é a sexta coroação comandada por ele que, por causa da crise sanitária, foi substituído por uma dupla no evento anterior.

Os comentaristas dos intervalos ficaram a cargo da dupla enfadonha Cheslie Kryst (Miss EUA 2019) e do apresentador Carson Kressley.

No Brasil, a final não foi transmitida nem na TV aberta e nem na paga -nem o TNT, que tradicionalmente exibe o evento, o fez. Para assitir, os fãs tiveram que ou acompanhar imagens vazadas no YouTube, de péssima qualidade, ou foram forçados a assinar gratuitamente por sete dias o serviço pago DirectvGo.

O Miss Universo é considerado uma das mais importantes competições de beleza do planeta ao lado do Miss Mundo. Assim como nas últimas edições, o formato segue desgastado e démodé, mas ainda assim atrai uma legião de telespectadores. Fazem ainda parte dos principais certames femininos do planeta o Miss International, Miss Supranational, Miss Grand International e Miss Terra.

CONFIRA ABAIXO AS CLASSIFICAÇÕES DE 2021:


TOP 3

África do Sul, Lalela Mswane, 24

Índia, Harnaaz Sandhu, 21

Paraguai, Nadia Ferreira, 22


TOP 5

Colômbia, Valeria Ayos, 27

Filipinas, Beatrice Gomez, 26

 

TOP 10

Aruba, Thessaly Zimmerman, 27

Bahamas, Chantel O'Brian, 27

Estados Unidos, Elle Smith, 23

França, Clémence Botino, 24

Porto Rico, Michelle Colón, 21


TOP 16

Cingapura, Nandita Banna, 21

Grã-Bretanha, Emma Collingridge, 23

Japão, Juri Watanabe, 25

Panamá, Brenda Smith, 27

Venezuela, Luiseth Materán, 25

Vietnã, Nguyen Duyen, 25





Folhapress*

Nenhum comentário