Aconteceu!

''ELE TERIA MATADO SE EU NÃO TIVESSE CHUTADO A FACA'' DIZ BABÁ

 


A babá que socorreu a advogada esfaqueada pelo ex-namorado na segunda-feira (23/05), no Bairro Gutierrez, Região Oeste de Belo Horizonte, merece o título de heroína. Ela impediu que o engenheiro tivesse sucesso na tentativa de feminicídio.

Em conversa com o Estado de Minas, a babá revelou que já estava dentro do carro com as crianças, esperando a advogada retornar, quando Bruno da Costa Val Fonseca apareceu com a faca na mão.

“Ela gritou ‘Socorro, ele está com uma faca’ e saiu correndo. Eu e as crianças saímos correndo atrás deles. Ele já estava dando facadas nas costas dela quando ela tropeçou e caiu no chão”, disse ela. 

Ela conta que pela posição que a advogada caiu no chão, Bruno teria conseguido matá-la se estivesse com a faca na mão.

“Eu puxei ele pelo pescoço, joguei ele no chão, pisei na mão dele e tirei a faca. Consegui chutar a faca para longe. Ele teria conseguido matar ela se eu não tivesse feito isso”.

Mesmo armado, ela não pensou em outra coisa que não fosse ajudar a advogada e conseguir salvá-la.

“Não parei para pensar que ele pudesse me machucar ou me atacar. Fui para salvar a vida dela, nem consegui pensar em outra coisa”.

A advogada levou 11 facadas e foi encaminhada ao Hospital de Pronto-Socorro (HPS) João XXIII. Ela ficou em observação e recebeu alta na terça-feira (24/05).

Na tarde de quarta (25/05), a Justiça irá decidir se o engenheiro vai permanecer preso ou poderá responder ao processo em liberdade. 


EM*

Nenhum comentário