TCE

TCE

Aconteceu!

EM JOGO DE VAIAS E PROTESTOS, FLAMENGO VENCE O ALTOS-PI E ESTÁ NAS OITAVAS DE FINAL DA COPA DO BRASIL

Foto: Flamengo/Divulgação

A classificação do Flamengo para as oitavas de final da Copa do Brasil veio da forma que já era esperada: com uma equipe alternativa, jogadores preservados e um futebol pobre, apesar de bastante dedicação. Diante do Altos-PI, em Volta Redonda, a equipe mista comandada por Paulo Sousa fez 2 a 0 com Gabigol, de pênalti, e Victor Hugo, após vencer a primeira partida por 2 a 1, e carimbou a vaga.

Mesmo assim, houve vaias no primeiro tempo, com direito a xingamentos ao presidente Rodolfo Landim, presente no estádio, e faixas contra o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel. O técnico Paulo Sousa também foi alvo de protestos em meio ao desempenho ruim da equipe. A decisão de mandar a campo uma formação alternativa tem a ver com a sequência de jogos e o desgaste físico do grupo, que tem gerado muitas lesões recentemente.

O jogo marcou, ainda, o retorno do zagueiro Rodrigo Caio, que não atuava há quase cinco meses, justamente por se recuperar de uma cirurgia no joelho que teve complicações. Este sim, muito festejado. A defesa não foi exatamente o problema. Com uma formação mais conservadora, Paulo Sousa armou uma linha de quatro defensores, com Rodinei e o jovem Marcos Paulo nas laterais, e Léo Pereira ao lado de Rodrigo Caio. A dupla de zagueiros esteve muito bem.

Coube a Thiago Maia organizar a saída de bola ao lado de João Gomes. Ambos também protegiam a defesa e voltavam na transição. Do meio para frente, contudo, o time não funcionava. Diego Ribas, Marinho, Lázaro e Gabigol formaram um quarteto desentrosado e pouco perigoso, já que Bruno Henrique sequer viajou e Arrascaeta e Éverton Ribeiro ficaram no banco. O time pressionava com intensidade a saída de bola no início, mas demorava muito para recuperar. Quando a bola chegava ao camisa 10, era normalmente tocada de lado. E as jogadas terminavam em cruzamentos. Ou seja, a posse de bola levava a muitos passes e poucas situações de perigo.

O Flamengo terminou o primeiro tempo com duas finalizações, nenhuma no gol. A mais perigosa foi na trave, escorada por João Gomes após desvio de cabeça de Léo Pereira. Antes, Lázaro recebeu lançamento e, na cara do goleiro, isolou.

No segundo tempo, com Pablo no lugar de Rodrigo Caio, que terá um retorno gradual, Paulo Sousa apostou também em Pedro na vaga de Thiago Maia. Com isso, Diego recuou, e Gabigol passou a jogar mais aberto na direita, flutuando. A nova formação deu mais resultado. O Flamengo passou a entrar mais na área do adversário. Após falta em Pedro e rápida cobrança, Lázaro sofreu pênalti, e Gabigol converteu com categoria. Paulo Sousa, que já havia chamado Arrascaeta, lançou o uruguaio no lugar de Lázaro, pela esquerda. O Altos tentou enfim sair para o jogo, mas o Flamengo não levou sustos. Os improvisos se deram até o fim, com a entrada de Matheuzinho na direita e Rodinei deslocado para a lateral esquerda. No fim, um cruzamento por aquele lado redundou no gol do jovem Victor Hugo.

*Extra

Nenhum comentário