Aconteceu!

ESTUDANTES CRIAM COPO CAPAZ DE IDENTIFICAR ‘BOA NOITE, CINDERELA’

(Foto - Reprodução)


Brasil – Estudantes brasileiras de 17 anos, criaram um copo capaz de identificar ‘boa noite Cinderela’ o copo tem uma base que, em contato com a droga, dará início a uma reação química. Quando o GHB, substância do ‘boa noite, Cinderela’ , encontra a outra substância, o líquido muda de cor e alertar imediatamente à pessoa que algo foi colocado na bebida.

A iniciativa surgiu a partir da preocupação de quatro adolescentes, alunas do ensino médio de um colégio do Rio Grande do Sul.

Casos de mulheres denunciando ter sido dopadas e estupradas são uma triste realidade: embora não haja dados que relacionem as duas situações, é crescente o número de vítimas que vêm a público contar ter sofrido alguma violência com base em indícios como vídeos ou fotografias, ou então em lembranças difusas que surgem após um apagão na memória. Juntando as peças, concluem: foram dopadas ao ingerirem alguma droga misturada com suas bebidas.

O ‘boa noite cinderela’ permanece no organismo por no máximo duas horas, o que impede a identificação em exames. Na hora também é difícil identificar: a droga não tem cor nem cheiro, tampouco altera as características da bebida em que é misturada.

“No ano passado, durante as aulas de matemática, a gente começou a fazer um trabalho sobre economia e tinha que criar uma empresa, listar os gastos, entre outras coisas. Criamos nossa equipe e, nas pesquisas para encontrar um tema, vimos vários problemas da sociedade e, entre eles, os relatos de pessoas que foram dopadas. Teve gente sequestrada, roubada e até estuprada”, conta uma das estudantes.

Após testes, as adolescentes identificaram que o utensílio poderia ser produzido em polipropileno, um material degradável e sustentável.

O maior desafio foi encontrar uma substância que apontasse a droga. Atualmente, a equipe está usando o Dragendorff (um reagente colorido).



*PORTAL TUCUMà

Nenhum comentário