Aconteceu!

MULHER QUE VIVIA 34 ANOS EM TRABALHO ANÁLOGO À ESCRAVIDÃO É RESGATADA NA BAHIA

Foto: Divulgação Superintendência Regional do Trabalho e Emprego

Brasil – Na última quarta-feira (30), uma mulher foi resgatada pela Auditoria Fiscal do Trabalho de uma situação análoga à escravidão. O caso aconteceu na cidade de São Gonçalo dos Campos, no estado da Bahia.

Segundo informações da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, a mulher de 59 anos vivia na residência no qual trabalhava como empregada doméstica há quase 35 anos.

Ela cuidava da casa sem receber nenhum tipo de direito trabalhista ou ao menos um salário. Conforme os responsáveis pelo local, ela fazia um serviço voluntário e que não era um trabalho em si.

Durante inspeção na moradia, foram recolhidos depoimentos da família para quem a mulher trabalhava e de pessoas que a conheciam. Diversas violações de direitos, maus-tratos, violências psicológicas foram relatadas.

A fiscalização não terminou no local e a negociação para pagamento dos salários e direitos atrasados segue aberta, segundo o Ministério do Trabalho e Previdência.

A vítima foi aposentada, pela família no qual trabalhava, judicialmente por invalidez e a fazer contribuições previdenciárias em seu nome como contribuinte individual. Entretanto, desde o início do recebimento do benefício, a doméstica não administrou o dinheiro em sua conta. A família era quem administrada as contas bancárias dela. Valores entre R$ 50 a R$ 100 por mês para a mulher para ser usado, segundo eles, para higiene pessoal, vestuário e comida.

Após o resgate da mulher, ela está sob os cuidados de um abrigo e recebendo os cuidados necessário, segundo órgão. Ainda segundo as autoridades, ela pode morar com a própria família quando estiver em condições para isso.



*Com informações de Folha Press

Nenhum comentário