Aconteceu!

MÃE MATA FILHA DE 9 ANOS COM DOIS TIROS E EM SEGUIDA SE SUICIDA

(Foto: Pexels/Pixabay)

Brasil – Uma mulher, identificada como Jessyli Gabriele Aparecida de Lima Godoy, de 28 anos, matou com ao menos dois tiros a própria filha, de 9 anos, e depois se suicidou, com um disparo na cabeça. O caso aconteceu na madrugada desta terça-feira (3) em Amparo (distante a 133 quilômetros de distância da capital paulista).

Segundo informações da polícia, antes de atirar contra a própria cabeça, a mulher ainda telefonou para o setor de Ambulâncias da cidade do interior. Ela foi atendida por um enfermeiro, e relatou que tinha tirado a vida da filha, Erika Mieko Matsuo, com um tiro no peito e outro na cabeça.

Conforme registro policial, a mulher teria acrescentando que iria precisar ser socorrida, pois pretendia se matar. O profissional ainda tentou convencer a mulher para atentar contra a sua própria vida, no entanto, a ligação foi interrompida.

Acionamento

Guardas-civis municipais (GCMs) foram acionados logo em seguida, para rumarem até a casa de onde partiu a ligação, no bairro Jardim Santa Cecília. Ao chegarem na residência, os agentes constataram que a porta estava aberta e ingressaram no imóvel.

No quarto da casa encontraram a criança, já sem vida, deitada na cama ao lado da mãe, ferida na cabeça e agonizando enquanto ainda segurava um revólver calibre 38, com a mão direita.

Jessyli chegou a ser encaminhada ao Hospital Santa Casa Anna Cintra, mas não resistiu aos ferimentos. Em apuração pelo site Metrópoles, foi constatado que a arma usada no crime havia pertencido ao pai da mulher, um vigilante, falecido há cerca de um ano.

Bilhetes

Após Jessyli ser socorrida, GCMs encontraram sobre a mesa da cozinha envelopes destinados à polícia, aos bombeiros e à família da mulher. Os documentos de mãe e filha também estavam dispostos no mesmo móvel. O teor dos bilhetes não foi informado.

O companheiro de Jessyli e pai de Erika trabalhava em uma padaria, quando a tragédia aconteceu. Ele precisou ser hospitalizado, logo após receber a notícia.

O caso foi registrado como homicídio e suicídio na delegacia de Serra Negra. A polícia investiga a motivação do crime.



*PORTAL TUCUMà

Nenhum comentário